22 de set de 2012

Gênesis 13:1-18 Abrão e Ló separam-se

 
A vida de Abraão foi marcada por uma série de altos e baixos. Ele era um homem de verdadeira fé, e como todos os santos, ele passou por períodos de declínio espiritual. Após a sua queda no capítulo 12, ele estava brilhando novamente para Deus no capítulo 13 de Gênesis. 

I. A restauração de Abraão - versículos 1-4.
Embora Abraão tenha falhado com Deus no Egito, o Senhor não o abandonou [Salmo 37:23-24]. Através do castigo ele foi restaurado novamente para Deus [Hebreus 12:6-11]. Embora a fé das pessoas regeneradas possa falhar de vez em quando, ela nunca é vencida [Hebreus 12:2; Lucas 22:32]. Abraão voltou para Canaã e à comunhão com Deus. Ele estava confiando em sua própria sabedoria quando ele desceu ao Egito. Cada passo de descrença o envolveu em maiores dificuldades. Depois de ser castigado e lembrado da habilidade de Deus em cuidar de Seus filhos, ele retornou ao lugar onde havia abandonado a Deus, e então começou novamente a ter comunhão com Ele. A oração de Abraão sem dúvida incluiu uma confissão de seu pecado [I João 1:7-9]. 

II. Um Problema - versículos 5-7.
Os Cristãos nunca vão muito longe sem se depararem com problemas. Deus havia enriquecido tanto a Abraão e a Ló, que se tornou difícil para eles viverem perto um do outro. Começou a ocorrer um atrito entre seus pastores, que aumentou dia a dia. Não podemos afirmar, mas imaginamos que em parte este problema veio pela desobediência inicial de Abraão, que falhou em se separar totalmente de sua parentela [Gênesis 12:1].
O versículo 7 nos mostra que os habitantes originais de Canaã estavam presentes lá. Uma importante lição deveria ser observada aqui. Os Cristãos terão sempre suas diferenças e desacordos. No entanto devemos lembrar que o mundo e os inimigos de Deus estão assistindo. O mundo adora ver os Cristãos brigando e desonrando a Deus. Vamos sempre ser cuidadosos em nosso comportamento quando tratarmos com outros crentes, de maneira que venhamos a agradar a Deus [I Coríntios 6:1-7 ilustra isto].

III. Uma Resposta Espiritual - versículos 8-9.
Abraão verdadeiramente manifestou um espírito Cristão aqui. Lembrando-se de que ele e Ló eram "irmãos", demonstrou que não queria brigar. Ele parecia valorizar seu relacionamento com o povo de Deus. Em sendo um homem mais velho, ele poderia ter decidido as coisas a sua maneira, mas rebaixou-se para Ló [I Pedro 5:5; I Coríntios 6:7]. Em tudo isso ele agiu como um homem de mente espiritual [I Coríntios 3:1-3].
Perceba que enquanto nós nunca deveríamos desenvolver uma raiz de amargura contra outro Cristão, às vezes a separação é a melhor opção. Como ocorreu com Paulo e Barnabé, às vezes os homens mortais não podem se encarar face a face [Atos 15:36-41]. Entretanto, o amor Cristão deveria permanecer.
 
IV. Uma Decisão Carnal - versículos 10-13.
Ló era um verdadeiro filho de Deus [II Pedro 2:6-9]. Infelizmente, ele ilustrou a verdade de que os santos podem fazer decisões carnais e sofrerem grandes perdas.

Note os erros de Ló:
A. Ele se casou com uma mulher que não temia a Deus e teve graves conseqüências em sua vida como resultado dessa decisão.
B. Ele tomou decisões sem primeiro orar [Provérbios 3:5-6]. Diferente de Abraão, a Bíblia não menciona que ele tivesse muita comunhão com Deus.
C. Suas decisões foram baseadas somente em fatores mundanos [vers. 10], sem nenhuma preocupação das implicações espirituais [vers. 13]. Quando sua vida é explanada diante de nós, vemos que ele estava constantemente ocupado nos negócios deste mundo.

Vejamos o que Ló perdeu em razão de sua vida espiritual descuidada:

A. Ele perdeu a paz e a alegria de espírito [II Pedro 2:7-8].
B. Ele perdeu sua família. Sua mulher e alguns de seus filhos morreram quando Sodoma foi julgada. Suas outras duas filhas deram muitas evidências de que não conheciam a Deus.
C. Ele perdeu na sua influência. Não há evidências de nenhuma conversão em Sodoma. Até mesmo sua família não levou a sério as suas advertências espirituais [Gênesis 19:14].
D. Seus descendentes se tornaram uma maldição para o povo de Deus [Gênesis 19:36-38].
E. Ele caiu em pecados grosseiros [Gênesis 19:30-38].
F. Parece que ele foi corrigido por Deus [Gênesis 14], mas não tirou proveito disso, o que levou Deus a exercer uma disciplina mais séria de Gênesis 19.
G. Em geral podemos dizer, que enquanto a alma de Ló estava salva, sua vida foi perdida. Consideremos a importância de caminharmos em obediência com o Nosso Salvador.
 
V. Andando com Deus - versículos 14-18.
Enquanto Ló estava aprendendo que este mundo não pode dar satisfação, Abraão estava desfrutando da comunhão com Deus. Vamos meditar seriamente neste contraste. Porventura Abraão não escolheu a melhor parte?
Uma vez mais Deus faz promessas a Abraão. Estas promessas se referem à Aliança da Palestina. A terra da Palestina foi dada como uma concessão perpétua a Abraão e sua semente. É fascinante ver Israel hoje de volta à sua terra.
Alguns têm perguntado como as promessas de Deus a respeito de uma herança terrena, pode se encaixar com a passagem de Hebreus 11:8-10. Lembre-se de que Abraão será ressuscitado para reinar com Cristo aqui na terra [Mateus 8:11]. Um dia o reino de Deus se manifestará visivelmente na nova e transformada terra. Abraão morreu sem possuir um acre da terra de Canaã [Atos 7:2-5], no entanto, ele desfrutará desta herança por toda a eternidade.

Fonte: Autor: Pastor Ron Crisp
Fonte: www.palavraprudente.com.br

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...