28 de jul de 2011

Filme: O Curioso Caso de Benjamin Button

"Nunca é tarde demais, ou cedo demais, para ser quem você quer ser. Não há limite de tempo. Comece quando quiser. Mude ou continue sendo a mesma pessoa. Não há regras para isso. Você pode tirar o máximo proveito ou o mínimo. Espero que tire o máximo. Espero que veja coisas surpreendentes. Espero que sinta coisas que nunca sentiu antes. Espero que conheça pessoas com um ponto de vista diferente. Espero que tenha uma vida da qual se orgulhe. E se não se orgulhar dela, espero que encontre forças para começar tudo de novo."

Trecho do filme “O Curioso Caso de Benjamin Button”
Bom dia queridas e queridos!

Hoje trago a reflexão de um excelente filme da minha lista de favoritos. Faz alguns anos que assisti, mas a mensagem é muito linda. A trajetória de uma vida contada de trás pra frente, da velhice à infância. O pavor humano de envelhecer hoje nos mostra isso nas tantas salas lotadas de cirurgia plástica, lipoaspiração, academias, clínicas de estética e por aqui vai. As pessoas tem buscado melhorar e prolongar seus dias na terra e da melhor forma possível. O filme O Curioso Caso de Benjamin Button, do diretor David Fincher mostra bem isso de uma forma incrível. O tempo exerce sobre nós efeitos não apenas físicos, mas psciológicos e emocionais. Vivemos um ciclo em cada etapa da vida e guardamos na memória apenas o que nos convém. Com passar dos anos adquirimos a palavra "maduros" pra expressar o dotar de um ser mais experiente e velho. Mas toda a bagagem adquirida ao longo da vida deixa-nos frágeis.
O filme conta a história de um homem que nasce velho e a cada dia vai rejuvenescendo. Benjamin tem uma mente que evolui com naturalidade e ele tem que aprender a ler, escrever, andar diante de um ser velho com perdas de memória e doenças da idade. O amor aparece no drama e os dilemas são encontrados nos diversos estágios retrográdos de Benjamin. Todos os traços da maturidade e da juventidade são expressos no filme. E trás a nós reflexões de nós mesmos e dos muitos momentos de nossa vida que somos influenciados pela juventidade ou o retardar da velhice. O filme mostra como seria se o homem se rejuvenescesse ao invés de envelhecer. Os ciclos, as pessoas com quem nos relacionamos. Somos guiados por relógios que determinam cada segundo da nossa vida e cada ação que temos que atuar no palco da vida.
The Curious Case of Benjamin Button Poster

Veja o trailler:

3 comentários:

Talita disse...

Linda reflexão, posso postar o trecho do filme no meu blog?

bjss

♫ ♪ Wilson Miguel ♫ ♪ disse...

Querida Cris,

A nossa realidade é bem outra mas a intenção do filme é que façamos uma análise do que é viver bem e em paz consigo mesmo e com as pessoas que nos são queridas.

Beijos de luz no seu coração e desejo muita paz no seu coração

Deus seja contigo

Felipe Paulo disse...

Boa noite Cris,

Adorei tua dica, nos passaste um sabor agradável na escrita que deu vontade de querer assistir. A roteiro é muito bom mesmo, ainda não tinha assistindo a este filme.

Bjs, abençoado seja teu coração.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...