24 de jan de 2011

Saudades

“Há saudades que caminham comigo aconchegadas num lugar
gostoso que a memória tem. Sei que estão lá, mesmo quando
demoro um bocado de tempo para apreciar as histórias que me
contam. São porta-jóias que guardam encantos que não morrem.
Caixinhas de música, que, ao serem abertas, derramam melodias
que me fazem dançar com elas de novo. São saudades capazes de
amenizar o frio de alguns instantes com os seus braços de sol.”

Ana Jácomo

''Nossas digitais
não se apagam das vidas que tocamos."

( Lya Luft )
  

Um comentário:

Felipe Paulo disse...

Lindo esté poema,saudades nos trás desejos de bons momentos.Eu tenho saudades de bastante coisas...algumas posso torna a reviver,porém outras não só quando Deus voltar.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...