7 de jan de 2011

O Menino de Pijama Listrado

Sinopse

Alemanha, 2ª Guerra Mundial. Bruno (Asa Butterfield), de 8 anos, é filho de um oficial nazista que assume um cargo em um campo de concentração. Isto faz com que sua família deixe Berlim e se mude para uma área desolada, onde não há muito o que fazer para uma criança de sua idade. Ao explorar o local ele conhece Shmuel (Jack Scanlon), um garoto aproximadamente de sua idade que sempre está com um pijama listrado e do outro lado de uma cerca eletrificada. Bruno passa a visitá-lo frequentemente, surgindo entre eles uma amizade.

Filmes que têm como pano de fundo a II Guerra Mundial podem transcender o lado puramente bélico e nos deixar um legado poético e sensível, dependendo do caminho pelo qual a trama se desenvolve. “O Menino do Pijama Listrado” não nos deixa negar, em seus minutos iniciais, a antítese da pureza infantil com os horrores da rudeza da guerra. Da inocente brincadeira de correr e simular um vôo, até a constatação do mundo real da captura de prisioneiros, evidencia a faceta do menino Bruno (vivido pelo ator Asa Butterfield), o qual, munido de um espírito exploratório, percebe em determinados habitantes de uma suposta zona rural (o pai, oficial do exército nazista, por conta de uma promoção, tem que fazer uma mudança repentina para outra cidade) algo de muito diferente em relação ao seu círculo de amigos: eles vestem-se com um “pijama”. O criado Pavel e o garoto judeu Schmuel passam a ser personagens de convívio cotidiano com Bruno, especialmente o segundo, alvo de uma sólida amizade. Felizmente, o filme transcende, não utilizando ostensivamente cenas de combate e bombardeio, além de não descentralizar o foco das personagens principais, proporcionando reflexão e momentos para que reflitamos a respeito da intolerância humana, ainda em voga nos dias de hoje.


Tinha curiosidade deste filme. Visto que foi um filme baseado no livro de John Boyne (não li a obra) e que foi tão divulgado e uma das indicações de leitura para livro de vestibular da universidade daqui há vestibulares anteriores. Bem, fiquei na curiosidade e resolvi assisti-lo ontem. Gostei da história. Um drama que traz o holocausto visto pelos olhos de uma criança. A história é baseada no pequeno Bruno e nas relações familiares. Tudo gira em torno do mundo de Bruno, as insatisfações, mistérios que cercam a vizinhança do outro lado da cerca. Mesmo que o filme não explore bem a crueldade e a realidade dos campos de concentração e das crueldades nazistas, gostei da inocência da criança em descobrir-se e a criação de um caráter de amizade e valores que cada ser humano absorve no decorrer de sua infância e do seu convívio social. O elo da amizade é lindo, a pureza e o  retratar do preconceito entre judeus e alemães.

Mesmo triste, vale a pena assistir,
traz reflexões de valores sustentáveis de amizade e companheirismo.

3 comentários:

Đeh Olliveira ♪ disse...

Realmente parecer ser um otimo e lindo filme.
Parabéns pela escolha.
Seu cantinho esta cada dia mais lindo!

Doce Beijo.

Lis disse...

Crisss...ja me falaram desse filme, eu nunca vi mas parece ser muito bom!

Feliz 2011 pra nósss

bjossss

•*♥*• Sanzinha •*♥*• disse...

Criiiiisss!

Eu chorei baldeeeessss!
Lindo demais esse filme!

Beijão!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...